Meditação para viver bem

A meditação pode mudar sua vida e seu próprio senso de quem você é.

Há uma razão para isso existir há milhares de anos e ser praticada por pessoas de todas as esferas da vida e em todas as partes do globo.

dicas meditação dormir bem

Há um mito comum sobre meditação, no entanto, que muitas vezes leva a uma sensação de fracasso e, consequentemente, a um abandono desnecessário da prática.

O Mito na meditação:

Meditação deve acalmar a mente. A meditação correta o levará a parar de pensar. Falso! Às vezes, um sentimento de calma e uma mente mais calma é resultado da meditação, e é agradável, mas o objetivo da meditação não é acalmar a mente ou a si mesmo.

Você não falhou se sua mente não se tornar como uma piscina parada como resultado dessa prática. É da natureza da mente continuar gerando pensamentos sem parar, meditando ou não.

Através da prática da meditação, nos tornamos menos identificados com a fita que passa pela nossa cabeça, menos convencidos de que nossos pensamentos têm alguma verdade ou importância inerente e menos comprometidos em resolver cada problema / emergência sobre o qual nossos pensamentos nos lembram.

Às vezes, a mente se acalma como resultado de nossa falta de interesse – de prestar menos atenção a ela – e às vezes apenas grita mais alto.

Então, qual é o grande problema? Por que toda essa conversa sobre meditação quando (possivelmente) nada sobre a mente muda como resultado disso?

O que é surpreendente é que tudo pode mudar como resultado de não tentar mudar nada.

O que acontece como resultado de testemunhar nossa própria mente (sem julgamento ou comentário) é que, com o tempo, percebemos que na verdade não somos essa mente, nem os pensamentos, crenças, idéias e tudo mais que ela expele.

Percebemos que a mente acontecerá por si própria, gerando conteúdo, com ou sem a nossa participação. Percebemos que quem somos, nossa própria identidade, é quem está testemunhando tudo o que se passa, que se preocupa.

O objetivo da meditação não é mudar de idéia, mas despertar o eu que está ciente disso!


A função da mente é pensar.

Mas quando você pensa sobre uma situação ou um problema como se fosse tudo na vida, então a preocupação toma conta.

E quando você desenvolve ansiedade por muitas coisas ao mesmo tempo, isso gera tensão.

Por exemplo, ‘O que acontecerá se eu falhar na escola? O que acontecerá se meus amigos ficarem decepcionados comigo? O que acontecerá se eu ficar sozinho? E se eu ficar sem dinheiro?

Qualquer coisa em excesso não é boa; nem mesmo pensando.

O pensamento não deve exceder seus limites.

medite

Isso deve ser feito apenas até um nível normal, isto é, desde que não o afete; ou então resulta em ansiedade .

E a ansiedade tira toda a paz e o sono.

Convida doenças e depressão.

Isso tira seu gosto pela vida.

Portanto, ao nos preocuparmos, não apenas estragamos nossa vida atual, mas também nosso futuro.

Quando ocorre uma corrida de pensamentos, a pessoa se sente cansada e costuma pensar em se livrar da mente.

Não, esse não é o caminho certo.

Você diz que sua mente é sempre como um trem imparável; não há problema com isso enquanto estiver no caminho certo.

Mas até que a mente seja incapaz de permanecer quieta e calma, ela de fato não está no caminho certo.

E, portanto, essa mente se mostra muito prejudicial, pois faz você vagar sem rumo na vida mundana.

No “oceano da vida”, a mente é como um “barco”.

Pode-se atravessar este oceano e chegar em terra, ou seja, libertação definitiva apenas usando este barco.

A mente não pode ser separada de você, porém, a escolha de quem deve comandar é sua.

Deixar a mente no porto é decidir que você está no comando.

Lembre-se:

Onde há muitos pensamentos descontrolados, há pouca presença.

Se você não está presente, onde você está?

Não deixe a vida passar sem que você perceba.

Se você busca por estar mais presente em sua vida, conheça o treinamento online de meditação aqui.


Você vai gostar também

Fonte: https://meditacao-online.com/

Sobre o autor Marcelo | Website

Marcelo Katayama fundador do site. Atua como consultor de marketing digital para pequenas empresas de forma autônoma e atua com marketing de afiliados. Trabalhou 10 anos no mercado de colchões como vendedor, gerente comercial de lojas e analista de marketing em lojas multimarcas e lojas com direitos de uso das marcas Castor, Ortobom. Atuou em agências como FBS Midia e Grupo RBS como executivo de contas e foi Gerente de Relações Públicas no Grupo Colombiano JOM. Formado em analise de sistemas pela FATEC-SP e especialização Google Ads Expert Search pela Goobec Brasil.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!